domingo, 14 de junho de 2015

anti-notícia dominical


Domingo
Central do Brasil
Rapaz de cerca de 18 anos dorme no chão do terminal rodoviário
Com uma bíblia embaixo dos braços

Foi a imagem do dia

                Da vida

De hoje e de amanhã

Na próxima esquina rua deserta
Calmamente o homem garimpa o lixo
No silêncio vasto do centro
Dormido de sábado

As festas cessaram
E os trabalhos
Mas o trabalho de sobreviver não cessa
Já a festa de conseguir é rara
Esparsa
Mas necessária

Aonde está o louco
Aonde está o são?
- todos se perguntam

Aonde estão aqueles

Que foram desaparecidos? 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leitor e leitora, dê sua opinião, recado etc aqui!