quarta-feira, 7 de agosto de 2013

O poeta em seu dia

Ao dia nacional da poesia
Devo dizer
Que deveria ser
Dia nacional do poeta,
Que espalha seus poemas por aí
Todo dia...

Sob a inspiração das esquinas
Sem patrocínios ou propinas,
Vivemos
Carregando o que nos liberta
Cantando mares e odores
Provando na pele a interrogação
Dos rostos inconformados

Não parecemos, mas somos tomados
Por uma cólera,
Ou um torpor qualquer
Naquilo que é mínimo
E só há uma coisa a fazer,
Só há a poesia

Não é um manifesto, é mais do que isso
Somos nós como verdadeiramente somos
Ou melhor, somos nós apenas
Como nem sabemos
Verdadeiramente:
Somos no poema
Uma única voz,
Que se condensa,
Recrudesce,
Um dia irrompendo


Sem retorno.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leitor e leitora, dê sua opinião, recado etc aqui!